Fim…

•May 26, 2011 • Leave a Comment

Amanhã é meu último dia no escritório!

O projeto evoluiu bastante nessas últimas semanas. Estávamos tendo bastante problemas com as rampas de acesso e as rampas internas, para os pacientes – como seria mais fácil se o terreno fosse plano! Estávamos também dependendo da resposta dos voluntários que foram à África conosco…e para aumentar um pouco a carga de trabalho, a Carissa que era uma voluntária, arquiteta, de longo prazo dos Estados Unidos teve há um mês atrás o pedido de extensão de visto dela negado e teve que voltar às pressas para os Estados Unidos.

Deus é tão bom que na semana seguinte após a saída dela, dois novos voluntários começaram a trabalhar conosco! A Sim, da Malásia, que é arquiteta e o Andrew, da Jordânia, que é engenheiro elétrico*. Eles estão nos ajudando bastante. Conseguimos resolver o master plan (implantação do projeto no terreno, circulações, fluxos de pessoas, quais funções os prédios vão ter…) e todos os layouts internos dos prédios estão prontos!

*Tem sido incrível trabalhar num escritório com pessoas de diversas regiões do mundo! Ninguém é do mesmo lugar! O Mike é da Inglaterra, O Adam da Irlanda do Norte, a Jean da Escócia, a Laura dos Estados Unidos, o Andrew da Jordânia, a Sim da Malásia e eu do Brasil!

Agora só vai faltar a finalização do relatório que será enviado para o Hospital, com todos os desenhos e detalhamento do projeto (arquitetura, distribuição de água, cálculos de energia, detalhes estruturais…tudo que eles precisam saber para começar a construir). O EMI envia também um pacote para auxílio de levantamento de fundos para a construção.

Hoje ficamos sabendo que o Ministro da Saúde vai amanhã ao Hospital Kibogora!!! Tivemos então que finalizar desenhos, relatórios, montar uma apresentação e enviar tudo para a Sheila, responsável pelo Hospital para ela se preparar para mostrar tudo ao Ministro e provavelmente toda sua equipe! Vamos orar para que ele aprove! 🙂

Estou triste que o tempo aqui está acabando, mas ao mesmo tempo feliz por estar voltando para casa para ver amigos e família!!

Assim que eu organizar os desenhos do projeto eu posto aqui.

Fotos!

•May 21, 2011 • Leave a Comment

Mais umas fotinhos do Hospital Kibogora!

Rua de acesso ao Hospital

Portão de entrada

Área de espera para os familiares dos pacientes (o portão abre meio dia para os visitantes; lá a família é quem cozinha para o paciente, então quando abrem o portão entra um monte de gente carregando bacia na cabeça com comida e roupas)

Vista da entrada principal

Lençóis e roupas secando em varais

Aqui dá para ver como as mulheres carregam seus bebês, “amarrados” em tecidos em suas costas. Todas carregam eles desse jeito, assim elas têm as mãos livres.

Pós-cirurgia

Acesso à pediatria

Pediatria

Vacas…hehe

O Hospital tem 5 vacas, que ficam pertinho da pediatria.

Espero que gostem!

Projeto

•May 17, 2011 • 3 Comments

Vou falar um pouquinho do projeto.

O Hospital Kibogora recebeu recentemente o status de hospital regional, isso quer dizer que ele é o segundo em importância (após o hospital em Kigali, capital de Ruanda) na região onde está localizado. Com esse novo reconhecimento a gerência do Hospital precisa seguir algumas restrições e orientações em relação às instalações. Nossa ida ao Hospital foi em ótima época já que eles já tinham idéia do que precisam e para quais áreas deve receber dinheiro do governo para construir novos prédios.

Eles falaram que iam receber fundos para a maternidade e para novos laboratórios. O que é muito bom, mas as prioridades do governo não são necessariamente as prioridades do Hospital…a ala cirúrgica deles é muito precária, assim como as áreas de recuperação dos pacientes. Resolvemos então colocar a maternidade e a ala cirúrgica no mesmo prédio, para facilitar seu financiamento.

O primeiro passo foi resolver os níveis do projeto. Como já existem algumas edificações no terreno que serão mantidas e como o terreno tem muito declive (como já falei aqui) precisamos priorizar o que ficaria no térreo e o que poderia ir em outros andares e níveis.

Abaixo alguns desenhos esquemáticos de como funcionará o Hospital (feitos em Ruanda, já fizemos algumas pequenas alterações…e os textos estão todos em inglês).

“Vista aérea” do terreno e edificações existentes

“Vista aérea” da proposta para o terreno

Espero que tenha dado para entender um pouco 🙂

Domingo na igreja

•May 1, 2011 • Leave a Comment

No domingo lá em Ruanda fomos ao culto na Igreja local.

O louvor foi muito legal, a Igreja é bem grande e tinha corais espalhados pela igreja (de mulheres, mistos, de jovens e de crianças). O culto foi todo em Kinyarwanda e alguns funcionários do Hospital sentaram conosco e traduziram algumas partes.

Antes da pregação começar eles nos chamaram à frente para nos apresentar e falar um pouco sobre o que estávamos fazendo lá. As pessoas encaravam e apontavam e as crianças de divertiam com o bando gringos lá na frente…hehe. Quando apresentaram o Bob e o Philip, que são pai e filho, a Igreja toda se animou e bateram palmas. O mesmo aconteceu quando falaram que a Laura e o Adam são casados! Legal ver como eles valorizam e apreciam a família! 🙂

No louvor no final tocaram uma música mais animada e toda a Igreja começou a dançar, homens, mulheres, crianças, todos!

Na saída as crianças vieram falar com a gente “Hello, how are you?” “What’s your name?” era basicamente o que sabiam falar em inglês e algumas se empolgavam e começavam a falar em Kinyarwanda, muito fofas!


Foi uma experiência incrível, muito bom ver mais de perto a cultura local!

O Hospital

•April 17, 2011 • Leave a Comment

Vista aérea da localização do Hospital Kibogora, à esquerda é o Lago Kivu, lindo! – se clicar na foto a imagem fica maior e melhor de ver 😉

A diretoria do Hospital, nos últimos anos, tem comprado muitos terrenos próximos à área do Hospital. Essas aquisições, porém, não ajudaram muito, pois os terrenos comprados tem muito declive e são inutilizáveis para construcão…

Toda essa área pertence ao Hospital.

A equipe que estava responsável por levantar toda a propriedade do Hospital teve MUITO trabalho, debaixo do sol e subindo e descendo barrancos. Eles fizeram um trabalho incrível em pouquíssimos dias!

As crianças adoravam o Teodolito (aparelho usado para medir o terreno)!

O produto final do SketchUp, do terreno e dos prédios existentes, que obtivemos lá em Kibogora foi esse:

Tentei colocar um videozinho aqui, mas não consegui! Então fica pra uma próxima! hehe

Espero que tenham gostado!

Kibogora

•April 9, 2011 • 1 Comment

Bom, no dia seguinte acordamos cedinho, pegamos o ônibus e começamos a viagem de 6 horas para Kibogora.

No caminho paramos no Memorial do Genocídio em Kigali. Imagens e histórias chocantes…alguns vídeos de sobreviventes contando sobre as terríveis experiências que tiveram…no fim algumas histórias sobre os chamados “Heróis do Genocídio”, pessoas que acolheram refugiados correndo risco de serem mortos por isso. A visita ao Memorial parece que torna ainda mais real tudo o que aconteceu naquele país.

Jardins no Memorial.

Toda a equipe em frente ao Memorial.

As estradas de Kigali estão em ótimo estado, muito bem arborizadas e com calçadas. Muitas pessoas andando no caminho carregando tudo na cabeça, incrível, crianças muito fofas gritando “mzunguuu” quando viam o ônibus cheio de branquelos!

Chegamos em Kibogora já estava escuro. Jantamos e fomos dormir. Ficamos na Guesthouse do Hospital e fomos muito bem cuidados enquanto estivemos lá.

No dia seguinte fomos ao culto na capela do Hospital. O culto foi todo em Kinyarwanda e no final foi traduzido e nos apresentaram para toda a equipe que trabalha no Hospital.

A Sheila, que é responsável pelo Hospital, nos levou para conhecer todas as instalações existentes. Muitas pessoas sentadas nas áreas externas, pessoas lavando suas roupas e seus bebês recém nascidos em bacias, familiares cozinhando em fornos a lenha…imagens muito diferentes do que estamos acostumados de hospitais.

O terreno tem muito declive, terrível para a locomoção dos pacientes, aí estava o nosso primeiro desafio a ser solucionado com o novo projeto.

Rampa de acesso ao banheiros para os pacientes. Não há banheiros no interior dos edifícios, então todos têm que descer e subir rampas como essa para acessar os banheiros.

Depois do almoço fizemos uma reunião com a Sheila para conhecer melhor as necessidades do Hospital. E de tarde tivemos outra reunião com a diretoria do Hospital. Eles foram muito claros com o que precisam e para quais áreas do Hospital eles tem fundos do governo para construir.

A cada reunião que fizemos nossa lista de setores a serem acrescentados no projeto aumentava…

Fiquei impressionada com a beleza natural do lugar. O hospital fica próximo ao lago Kivu, o que proporciona vistas maravilhosas. O ruandenses são muitos simpáticos e acolhedores e as crianças são lindas!

Lago Kivu.

Finalmente…

•March 31, 2011 • 2 Comments


Vou começar os posts sobre a viagem!

Dia 05/03 acordamos cedinho e começamos a jornada. Mais ou menos uma hora de carro até o aeroporto.

Nosso voo saiu do novo terminal do Heathrow, o terminal 5. Muito bonito e uma mega estrutura com pouquíssimas colunas segurando tudo.

O meu resfriado piorou bastante na noite anterior à viagem e não foi muito legal passar cerca de 10 horas num avião…mas tirando isso o voo foi bom, a comida uma delícia e filmes legais para assistir!

Chegamos de noite em Campala, Uganda. No caminho para a guesthouse deu para ter pouca noção da cidade. Era sábado a noite e todos os botecos, com pouquíssima iluminação, tocavam música no último volume. O trânsito é caótico e as ruas sem calçadas. Mais para frente (em outro post) falo mais sobre Uganda.

Passamos a noite lá e cedinho voltamos para o aeroporto para embarcar para Ruanda. Depois de passar por vários seguranças, mostrar o passaporte e a passagem várias vezes, passar por raios X de malas, tirar sapato, colocar sapato…conseguimos entrar no avião! Pela falta de passageiros a Rwandair nos colocou num avião pequeno. Todos nós só levamos bagagem de mão, (precisamos despachar todo o equipamento que seria usado na viagem – impressora, scanner, material para levantamento do terreno…). A aeromoça não estava no seu melhor dia o que dificultou um pouco o processo. Um senhor sentou do meu lado e falou comigo o voo inteiro (eu morrendo de sono…), muito simpático ele, falou várias vezes que eu devia me mudar para Ruanda…hehe

Esperando no aeroporto em Uganda

Chegando em Ruanda eu era a única da equipe que precisava de visto. Mas foi bem tranquilo, antes de ir eu preenchi uma ficha no site do governo solicitando o visto e recebi a aprovação logo em seguida, super eficiente! No aeroporto só tive que mostrar o documento e pagar a taxa.

A Sheila, responsável pelo Hospital que contatou o eMi, estava nos esperando no aeroporto juntamente com o Phil, um engenheiro que trabalha no escritório do eMi em Uganda. Fomos para a guesthouse onde conhecemos o restante da equipe! Muito bom conhecer as pessoas com quem trocamos emails nas últimas semanas!

Tivemos um tempinho para descansar. Antes do jantar fomos conhecer o Hôtel des Mille Collines, que teve sua história retratada no filme Hotel Ruanda. É um hotel 4 estrelas e muito bonito. A sensação de estar lá foi meio estranha. Ver o hotel aberto e funcionando depois de ter passado por tudo o que passou mostra como Ruanda se levantou rapidamente após o genocídio.

Fomos jantar num restaurante indiano muito bom! Foi um tempo legal para conhecer melhor as pessoas com quem trabalharíamos nas próximas semanas. Voltamos para a guesthouse, fizemos uma reunião para falar sobre o projeto e o trabalho a ser feito.

Foi um começo de viagem cansativo mas muito interessante!

Bom, por hoje é só! Em breve posto mais…